quarta-feira, 10 de dezembro de 2014

10 coisas que só jornalistas conseguem entender


O prazer de sacanear um publicitário.

A eterna piada do Toddynho da Daniela Albuquerque.

O nosso dialeto: pescoção não tem nada a ver com girafa, foca pode ser um bicho meigo ou não, e furo não é simplesmente um furo, oras.

Perrengue financeiro cheio de glamour.

A neurose de conhecer todos os assuntos, discorrer sobre todos os assuntos, ter opinião sobre todos os assuntos, afinal jornalista não pode ficar sem assunto.

A imagem de uma máquina de escrever – que ninguém mais usa – como foto de capa do Facebook.

O encanto e a roubada de namorar um jornalista.

A crença de que tudo – até as coisas mais banais – tem uma história oculta e interessante.

O pânico de saber que Pelé está numa UTI bem no sábado de seu plantão.

O dilema “como alguém que reclama tanto da profissão pode gostar tanto dela?”.


Já comprou o livro do Duda Rangel? Conheça a loja aqui, curta, compartilhe. Frete grátis para todo o Brasil.


Curta a página do blog no Facebook aqui.

Nenhum comentário: