segunda-feira, 17 de janeiro de 2011

O furo


Obsessão na vida do jornalista. Do foca ao colunista. Repórteres perseguem um furo ordinário mais até que aumento de salário.

Dar furo não paga as contas do mês, mas deixa o jornalista em estado de embriaguez. O ego fica gigante. Quem não gosta de se sentir importante? É ser o primeiro. O único. É ver o que ninguém viu, ouvir o que ninguém ouviu. É fuga, carnaval, esquecer que se trabalha muito e se ganha mal.

Furo sempre tem pai. Ou mãe. Registrado, assinado, com nome e sobrenome.

Tomar furo pode não ser caso de demissão, mas dá uma maldita aporrinhação. Tem coisa pior do que correr atrás do concorrente? Dói mais que dor de dente. É jogo perdido, pra ser esquecido. Jornalista furado fica todo ferrado. Coitado!

É duro conseguir um furo. Algo raro pra turma do impresso diário. Furo exige faro, meu caro. É boa apuração. Precisão. Ter fonte pra lá de porreta. Fazer pacto até com o capeta. Não tente um tiro no escuro, senão o furo vira furada. Barrigada.

O furo incomoda.

O furo é foda.

17 comentários:

lary disse...

Bem realista
utilizando um jogo de palavras, que me agradou na leitura.
E é bem verdade, muitas jornalistas vivem para conseguir aquele furo, é foda.

JOSÉ ROBERTO RIOS disse...

Que massa! O furo é foda, rs
Gostei do texto, legal... parabéns!

noemi disse...

Essa foi ótima Duda! Lembrei de um furo que consegui quando era repórter de TV, poucos minutos antes de entrar ao vivo. Meu "faro" foi foda!..(rsrs)Consegui uma entrevista exclusiva com um personagem do momento. Tudo sem ter nada combinado, descobri por acaso que ele estava no mesmo local que eu. Um furo é tudo de bom...

Bjão! Caty.

Rafael Vaz disse...

Noooosaaaaa!
Isso me lembra também um furo que tive quando trabalhei para um jornal da cidade!
Foi emocionante! rsrsrs

Cáh disse...

bem legal, realista... engraçado...


foda! rs


Beijos

Fernando Bologna disse...

Muito bom o texto..

O furo é foda...rsrs

Anônimo disse...

Primeira vez passando pelo seu blog. Muito engraçado. Muito bom! Ah, e furo é foda mesmo!Denise

Felipe Nunes disse...

genial! clap, clap, clap.

Guilherme Diogo Rodrigues disse...

Boa tarde!

Muito bom o texto.
É a mais pura verdade, quem sabe um dia eu consigo isso!
Quem sabe um dia eu consigo, mas ainda estou no começo. Sou apenas um foca!


Abraços!!

Duda Rangel disse...

O furo não enche barriga, mas alimenta o ego. Abraços!

Olivia disse...

"Fazer pacto até com o capeta."
ô se é. ter os colegas certos - ou se aproximar na hora certa dos que são 'passados pra trás', dos despeitados. É sentir cheiro de decepção no ar (e farejar quem é que pode abrir a boca e detonar a bomba).
ótimo texto!

Letícia Iambasso disse...

Por falar em barrigada, a imprensa acaba de dar uma com a história do cão Caramelo que guarda a cova de sua dona.

Na verdade, o cão é de um voluntário que trabalha no cemitério.

Ta aí o que acontece na pressa de ter um furo. E agora, ninguém quer ser o autor.


Muito bom o texto, Duda! Parabéns!!

Duda Rangel disse...

Oi, Olivia, brigadão!
Letícia, ao contrário do furo, a barrigada é órfã de pai e mãe. Beijos.

Tati disse...

Disse tudoooo...

D u d a ' R a n g e l disse...

"furos" na maioria , são sensasionalistas .E sensacionalismo enche barriga SIM.

Duda Rangel disse...

Duda, o sensacionalismo enche os bolsos dos donos de jornais. Beijos.

eneas disse...

Seu raciocínio é corretíssimo mas se enquadraria melhor a 5 ou 10 anos atrás.
Hoje com todas essas redes sociais e o TWITTER, quando um jornalista te disser que "deu" um FURO, pode acreditar que ele "deu" outra coisa.