segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

Estatuto do Jornalista


É direito de todo jornalista...

Gozar da liberdade de ir e vir, principalmente na área vip de festas ou grandes espetáculos.

Receber jabás decentes, e não canetinhas e agendinhas vagabundas com logo de empresa.

Ter assegurada uma alimentação digna em coletivas de imprensa e não ser segregado a uma mesa ao fundo, juntamente com o motorista do jornal.

Se entupir de comidas gordurosas sem que ninguém encha seu saco com aquele papo de que vai enfartar aos 35 anos.

Ter acesso a uma máquina de café a uma distância máxima de 20 metros de sua mesa de trabalho.

Trocar a redação pelo trabalho em assessoria de imprensa sem ser discriminado pelos colegas de profissão.

Ficar com o ego massageado ao emplacar uma matéria de capa.

Ter apoio psicológico caso sofra ofensas que atentem contra sua integridade moral, como ser chamado de cagão, jornaleiro ou reporterzinho de merda.

Ter acesso a atividades esportivas, como partidas de sinuca e pôquer, valendo ou não dinheiro.

Dar um cochilo em pautas chatas, como simpósios médicos, debates na Comissão de Ética do Senado e palestras motivacionais de algum guru indiano.

Fazer parte de programas de inclusão sexual – a exemplo do “trabalhe menos e trepe mais” –, como forma de promover a perpetuação da espécie.

Ficar em cela especial na prisão, com TV a cabo, frigobar e cama king size, mesmo que o diploma não valha mais porra nenhuma.

18 comentários:

Thiago Quirino disse...

Quero meu apoio psicológico já!!!

yana disse...

Oi colega!!
Sou estudante de Jornalismo e, devo dizer que simplesmente adorei o seu blog. Meus parabéns e desejo cada vez mais sucesso na sua carreira profissional.

Quando puder, faça um visita no meu blog: www.daianavlopes.blogspot.com


Bjs

Hamilton Freitas disse...

A profissão foi desregulamentada, mas o diploma vale sim. O jornalista formado nunca deixará de ser um Bacharel em Comunicação Social

Papo de Garota disse...

VC é genial.

add vivi_lial@hotmail.com

lary disse...

Necessito de liberdade para ir e vir, principalmente na área vip de festas ou grandes espetáculos, e receber jabás decentes!!

Adorei o post

Camilla Lima disse...

Puta merda....to ate vendo esse obeso andando por ai! kkkkkkkkkk

Tati disse...

defendo o último quesito!

Keyane Dias disse...

Ser respeitado por trocar a redação pela assessoria seria ótimo! Ainda na minha época de estágio, fui discriminada pelo meu pseudo chefe por conta disso...

Estatuto aprovado!

www.mundodosjornalistas.blogspot.com.br disse...

Não posso acreditar que com tanta competeência você ainda esteja sem emprego. Adorei seu Estatuto!!!

Letícia Iambasso disse...

Eu defendo ser respeitada por trocar a redação pela assessoria!

Não precisamos de preconceito no jornalismo.

Visite meu blog:

www.scrivimilavita.blogspot.com

Anônimo disse...

Rapaz, show de bola...

Toni disse...

Adorei, cara! Vc. é muito bom nas palavras... nas entrelinhas, aí já é com suas negas. KKKKK! Toni Vasconcelos/SSA-BA

Duda Rangel disse...

Obrigado, Toni.

Jéssica disse...

Duda, sigo vc no twitter e adoro o jeito que vc torna desilusões uma coisa enraçada.
Parabens

@ariadnemb disse...

Também quero o meu apoio psicológico! UHIASHUAISUHS

Duda Rangel disse...

Valeu, Jéssica. Beijão, Ariadne.

Ana Luiza Paz disse...

Concordo em gênero e número!

Anônimo disse...

A do jabá foi ótima kkkkkk