segunda-feira, 24 de outubro de 2011

Breves diálogos irreais


- Querida, pode colocar o biquíni. Hoje, vai dar praia!
- E o seu plantão, Fê?
- O editor acabou de me ligar. “Felipe, esquece o plantão. O dia está lindo. Vai aproveitar esse solzão com sua família”.
- Ai, que máximo, Fê. Já estou pegando o biquíni.
- Querida, aproveita e liga pra sua mãe. Vê se ela não quer ir pra praia com a gente.


- Acabei de chegar do sindicato e tenho uma ótima notícia!
- Já definiram o dissídio deste ano?
- Já! E advinha quanto de ganho real.
- Não sei, fala rápido!
- 15%.
- Caraca, 15%? Esse sindicato é foda mesmo!


- Muito boa a sua matéria, Paulo! Para um foca você está indo muito bem.
- Obrigado, editor. Pena que não vai ter espaço para publicar.
- Claro que vai. Vou ligar agora mesmo pro Comercial e derrubamos um anúncio!
- Sério? Não estou nem acreditando que vou publicar a minha primeira matéria.
- E, olha, amanhã vamos conversar sobre um aumento salarial, ok? Você está há um mês no jornal e merece um reconhecimento.


- Oi, a pauta é ótima. Vocês vão adorar!
- Não tenho dúvidas. Aguarda só um instantinho no telefone, por favor. Vou pedir pro editor atrasar um pouco o fechamento pra gente conversar.
- Tudo bem.
(segundos depois)
- Opa, voltei.
- Não quer que eu ligue outra hora? Não quero atrapalhar o seu fechamento.
- Não precisa. Se atrasar um pouco não tem problema. Me conta da sua pauta.


- Pai, já decidi: vou cursar Engenharia!
- Esquece essa bobagem, meu filho. Faz Jornalismo que dá mais futuro.

28 comentários:

Mariana Serafini disse...

putz, nem em outro planeta existem conversas assim.

começo a me preocupar com sua saúde mental, Duda!
hauhauahauahuahauahauaa

bjs

Aline Rodriguez disse...

Duda meu filho, isso só em sonho!
hahaha

Isis Rangel disse...

A de atrasar um fechamento é a mais louca de todas! Muito bom o texto, como sempre, parabéns!

Marta Gomes disse...

Sensacional!!!

Iara Roberta da Cunha disse...

Jornalismo só dá mais futuro mesmo, pq mais dinhero tá difícil hahah

Breno Barros disse...

Esse sindicato é foda mesmo! #rindolitros

Duda Amorim disse...

Não sei o que é mais irreal: 'O editor acabou de me ligar. “Felipe, esquece o plantão. O dia está lindo. Vai aproveitar esse solzão com sua família”' ou ' Querida, aproveita e liga pra sua mãe. Vê se ela não quer ir pra praia com a gente' HAHAHAHA. Muito bom o texto.

Anônimo disse...

Duda sou repórter policial há seis anos. Gostaria que você publicasse algo relativo a ameaças sofridas por nós (familiares de presos que tentam intimidar de certa forma). Repórteres policiais são vistos como o baixo clero do jornalismo.

Danilo Motta disse...

Eu acho o último diálogo o mais irreal de todos, rs

Leandro Silva disse...

Você é muito f@#@#$!!!!!!!

A viajante disse...

Duda, vc que é irreal...aliás, já me disse isso, não já? Risos... Bj

Shirley de Queiroz disse...

Que? Já é primeiro de abril? Quanto tempo eu dormi??

Duda Rangel disse...

Meus caros, ainda não estou ficando louco. Ainda. Foi só um delírio passageiro. Abraços.

Cor de Rosa e Carvão disse...

é. a gente sonha bem assim... hehehehe. pena que uma hora temos que acordar. e não dá para atrasar. é menos uma bronca no dia.

Luciana Amorim disse...

Muuuuuuuuuuito bom! Quem dera se um pedacinho disso acontecesse. Quem dera se ao menos a redação pudesse dar um feedback sobre as pautas enviadas. Ai, ai, doce ilusão! kkkkkkk...

Luciana Amorim disse...

Muuuuuuuuuuito bom! Quem dera se um pedacinho disso acontecesse. Quem dera se ao menos a redação pudesse dar um feedback sobre as pautas enviadas. Ai, ai, doce ilusão! kkkkkkk...

Duda Rangel disse...

Não custa sonhar...

Natassha Cotts disse...

Só em sonhos mesmo Duda! HAHAHAHAHA.
Mas não custa nada continuar tentando.
Adoro seus comentários!

Anônimo disse...

"Faz Jornalismo que dá mais futuro."

KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK...morta

Duda Rangel disse...

Valeu, Natassha. Beijão.

Anônimo disse...

- Hoje você só vai se preocupar com uma pauta. Faça do melhor jeito possível, com o tempo que você achar necessário. E leve esse dinheiro aqui pra almoçar, talvez você passe da hora do almoço. Mas a gente compensa as horas extras quando você quiser.

Duda Rangel disse...

Doce ilusão, caro Anônimo.

Marina Holanda Pinheiro disse...

"Esquece essa bobagem, minha filha. Faz Jornalismo que dá mais futuro." KKKKKKK! Queria o meu pai, dizendo isso!! Muito bom...

Rosi Rodriques disse...

KKKK.... muito boa. Por alguns momentos me senti ALICE - no país das maravilhas.

Anônimo disse...

Totalmente proporcional a eficiência e dinamismo profissional. A pessoa que perde o emprego e em vez de procurar outro vai fazer um blog fossa, com certeza bom profissional não era. To cansado de ver jornalista vagabundo e preguiçoso dizendo que jornalista não tem futuro. Quem não tem futuro é quem empurra uma faculdade com a barriga por 4 anos, depois passa 10 anos numa vaguinha concursada. Aí quando a preguiça toma conta, a ineficiência faz a festa, e o cidadão pula fora do emprego, é muito fácil falar que o jornalismo ilude. Ah, vá tomar um banho, fazer essa barba e agir como uma pessoa digna de se intitular jornalista. E pode me chamar de iludido se quiser, sonhos movem o mundo. Se você não tem um sonho, vai levantar o traseiro do sofá pra que? Ah pra escrever um blog tentando desfazer os sonhos dos outros. Talvez assim você se sinta menos fracassado.

Duda Rangel disse...

Ô, anônimo, cadê o espírito natalino? Cadê o bom humor? Relaxa. :) Sonhos são essenciais, são o ponto de partida, mas o que move o mundo é a ação. Mais: o blog busca retratar (com humor e os exageros próprios do humor) a realidade da profissão. E realidade não quer dizer necessariamente algo ruim. A nossa profissão - assim como a vida - é cheia de momentos saborosos e de dores. Sentir dor faz parte do processo. Quem tem medo da dor vive apenas nesse seu mundo de sonhos. Mais importante do que fazer a barba é despertar. Abraços do Duda :)

Marina Kessler disse...

trocar engenharia é? hahaha ideia meio complicada essa haha!
Adorei esse post Duda! :) como sempre, textos ótimos e cheios de bom humor!

Duda Rangel disse...

Valeu, Marina. Beijão.