quarta-feira, 30 de maio de 2012

Feira


– Olha o elogio! Jornalista bonita não paga nada pra experimentar!

– Bom dia, seu Ailton.

– Bom dia. A patroa vai querer levar o quê?

– Tem folga? Eu queria uma dúzia bem gostosa de folga.

– Não tem, querida, me desculpa. Folga tá em falta. Os produtores dizem que é por causa da estiagem nas redações. Pouca gente pra muito trabalho.

– Sei. Mas não tem previsão de chegar?

– Tá difícil. A senhora não quer levar plantão? Tem bastante e o preço tá bom.

– Obrigada, seu Ailton. Eu tô há dois sábados levando plantão. Queria variar, sabe?

– Vou ficar devendo.

– E liberdade de imprensa orgânica o senhor tem aí?

– Ah, essa eu tenho, patroa. E tá bonita, viu? Vai querer quanto? Tá quarenta reais o quilo.

– Tudo isso?

– Mas é liberdade de boa qualidade, sem coisa tóxica, sem interferência de anunciante, de político. A patroa sabe que esta é a única barraca de jornalismo da feira que tem liberdade orgânica. O que mais se acha por aí é liberdade vagabunda, pela metade.

– O senhor tá certo. Me embrulha meio quilo que eu vou levar.

– A patroa é quem manda. E o elogio? A senhora não vai querer nem experimentar? Chegou agora, fresquinho!

– O senhor tem o quê?

– Eu tenho “seu texto é ótimo” e “que pauta mais criativa”.

– Tá bom, me dá só uma lasquinha desse “que pauta mais criativa”.

– Tá suculento este elogio.

– Tô vendo, seu Ailton.

– E como eu dizia, patroa, pra jornalista bonita é de graça.


Já comprou o livro do Duda Rangel? Conheça a loja aqui, curta, compartilhe. Frete grátis para todo o Brasil.


Curta a página do blog no Facebook aqui.

8 comentários:

Clara disse...

"– Mas é liberdade de boa qualidade, ...sem interferência de anunciante ...O que mais se acha por aí é liberdade vagabunda, pela metade."
A gente, às vezes, não consegue nem ser o que quer na própria casa... Quanto mais vender uma ideia pra um país inteirinho. Mas quem cursa jornalismo (como eu), o faz porque nasce com essa vontade insana de mudar o mundo. Quem sabe? Mais um ótimo texto ;)

Renato Rack disse...

Pior que na redação é exatamente igual. Jornalista bonita ganha elogio com qualquer tipo de pauta. De quebra, ainda recebem promoção fazendo pauta mais ou menos.
-
O pior de tudo é que tem umas que, realmente, merecem o elogio e a promoção. Sabem o poder que tem.

Clarissa Pacheco disse...

Duda, quando eu cescer, eu quero ser igual a você! haha

Raysa Soares disse...

Duda, vc podia fazer um texto sobre produtores de TV para homenagiar a classe!!

Duda Rangel disse...

É isso aí, Clara.
Renato, ser competente independe de ter ou não ter beleza.
Clarissa, tem certeza disso? Ainda dá tempo de mudar de idéia.
Raysa, já escrevi um texto sobre a classe (O produtor que cansou de ser produtor). Dá uma procurada aqui no blog.
Abraços a todos.

Unknown disse...

Acha que falta um texto sobre os jornalistas de suplementos! Nossa bacada sofre com o preconceito, olho torto da turma. Sem contar que sempre querem derrubar nossas fotos!!!

Raysa Soares disse...

Não lembrava desse texto sobre os produtores. Me identifiquei!!

Blogs do NMConhecimento disse...

Tô rindo aqui aos píncaros....