segunda-feira, 14 de janeiro de 2013

Jornalista com gosto


Gosto de ser jornalista.

Gosto dessa coisa de não ter rotina. Gosto da surpresa. Do imprevisível. Gosto da rua. De andar, de olhar. De ouvir. Gosto das coisas belas e das feias também. Gosto de gente.

Gosto do frio na barriga. Gosto do gosto de primeira vez pela milésima vez. Gosto das boas histórias para contar. Das boas histórias para lembrar.

Gosto de imaginar o que o leitor achou, se refletiu, amou ou odiou.

Gosto da dúvida. Gosto de questionar. Desconfiar. Gosto do desafio de sentar e escrever. Gosto de pensar como é que eu começo essa porra. Gosto de não saber como terminar.

Gosto de não me conformar. Da inquietação que me faz andar.

Gosto do cheiro de café. Gosto do jornal fechado, do jornal folheado. Gosto do bar. Dos amigos. Gosto da conversa fiada. Da piada. Gosto dos dias alegres e dos cheios de melancolia também.

Gosto de trapacear o destino. Gosto de reclamar. Caraca, como eu gosto de reclamar.

Gosto de ficar desgostoso com a minha vida de jornalista e logo depois achar tudo muito gostoso outra vez.
 

Já comprou o livro do Duda Rangel? Conheça a loja aqui, curta, compartilhe. Frete grátis para todo o Brasil.



Curta a página do blog no Facebook aqui.

25 comentários:

Natalia disse...

Acho que quando nossos olhos se enchem de lágrimas ao ler um texto, é sinal de que gostamos e é isso que queremos, obrigado por me emocionar num momento onde estou prestes a escolher minha carreira.

Jєรรเ¢α disse...

Natália, aposto que se escolher o Jornalismo, e dedicar-se, amar profundamente, sem que nossas dificuldades influenciem tudo isso... sei que será muito feliz. Reclamando das noites mal dormidas, do sono em plena 8 da amanhã ou do desespero da pauta...
Cara... vida de jornalista é maravilhosa!

Anônimo disse...

Baita texto...
Me apaixonei pela profissão no terceiro dia de aula na Universidade. Me formei cinco meses e, se pudesse voltar atrás, faria tudo de novo, simplesmente pelas coisas mencionadas no texto ;)

"O Jornalismo é uma paixão insaciável" - Gabriel García Marquez

Duda Rangel disse...

Natalia, fico muito feliz em saber que você curtiu e até se emocionou com o texto. Obrigado pela mensagem e sucesso na escolha da tua carreira.
Jessica e Anônimo, é bem por aí mesmo. Apesar das dificuldades, se tivermos paixão pelo jornalismo, podemos ser bem felizes na área.
Abraços.

Fernanda disse...

Acho que não há, texto nenhum no mundo, que exemplifique com tanta clareza o que é o jornalismo. Parabéns, Duda, cê é demais.

Abinoan Santiago disse...

Jornalista: a única profissão que a pessoa escolhe pela paixão, e não pela razão, que nesse caso é o dinheiro.

Thaís Matos disse...

Adooooooro esse blog. Me encaixo em tudo, menos na parte do café. Ainda não cheguei nesse estágio da profissão ;)
Mas seus textos são incríveis, divertidos. Adoro essa metalinguagem e tenho vontade de copiar tudinho e postar no Twitter. Quase sempre faço isso. Não me processe.
Estudo jornalismo há dois anos e todos os dias me pergunto: será que vale a pena? Oh profissãozinha difícil, mas apaixonante!

@Geo_teixeira disse...

Eu queria ter passado no vestibular para viver tudo isso ... Mas como é a minha vontade sentir tudo isso, vou tentar quantas vezes preciso!

Duda Rangel disse...

Fernanda, muito obrigado, querida.
Abinoan, é possível ser racional, mas com uma grande dose de paixão misturada.
Thaís, quando você conhecer o pescoção, vai entender a importância do café na vida de um jornalista.
Geo, sucesso pra você.
Abraços a todos.

Renato Rostás disse...

Gosta de passaralho, de salário baixo, de plantão e de hora extra sem receber todo dia também?

Aline Barros disse...

Lindo texto, e sempre visito seu blog.

Quando eu estava ainda no ensino fundamental, quinta ou sexta serie, anunciei a minha familia que seria jornalista. Minha mãe, como toda mãe babona apoiou, o resto disse que eu iria mudar de idéia pelo menos 10 vezes. Ano de vestibular chegou, e lá foi eu atras do jornalismo. Os que duvidaram me parabenizaram pela persistencia, e a única que me apoio apenas disse "Já senti orgulho de você no primeiro dia que me disseste que irias estudar jornalismo. A sua aprovação é apenas a certeza de que posso ter mais e mais orgulho de você." Amo minha profissão, amo descobrir as coisas, amo informar, e amo o meu dia a dia todo dia diferente.

Duda Rangel disse...

Renato, podemos ver as coisas pelo lado bom ou pelo lado ruim. Cada um faz as suas escolhas.
Aline, parabéns pela decisão e muito sucesso no jornalismo. Volte sempre ao blog para contar as tuas histórias.
Abraços.

Carolina Daher disse...

Duda, sou macaca velha na profissão. Passei por muitas redações e vou te contar, o que me faz acordar todos os dias é esse maravilhoso gosto "de primeira vez pela milésima vez". Adoro seu blog. Parabéns, colega. Beijos,

Luiza disse...

Não preciso fazer análise quando posso ler seu blog, me identificar com cada post e perceber que não sou a única pessoa no mundo que sofre com "problemas" típicos dessa profissão incrível.

A gente sofre um pouco, é mal remunerado, mas se diverte sim e com certo glamour porque ainda tem muita gente que acha o máximo estar perto de um jornalista (claro, ninguém viu meu contra-cheque)...

Seu blog é bom demais! Viciei.

;-)

Duda Rangel disse...

Carolina, o gosto de primeira vez pela milésima vez é essencial.
Luiza, bom saber que o blog tem efeitos terapêuticos para você...rs.
Muito obrigado pelas mensagens de vocês. Adorei. Beijos.

Edu Rodrigues disse...

Duda, irmão de profissão!
Seus textos sempre me arrancam boas risadas, rs.

Este, em especial, me trouxe um sentimento de autoafirmação. Ainda estou na facul, mas não me restam dúvidas quanto a profissão que seguirei.

Cada texto aqui postado, pelo menos para mim, funciona como uma futura expectativa do meu futuro na área, entende.

Obrigado por compartilhar suas impressões conosco!
Abraço grande,

Edu Rodrigues

Karla Losse Mendes disse...

Um dos textos mais tocantes sobre jornalismo. Traduz o que eu sinto, exatamente porque todos os anos quando penso em fazer qualquer outra coisa da vida, meu coração aperta e eu desisto. Amo essa profissão maluca e que pelo visto vai me manter pobre até morrer. Sem grana, mas feliz.

Duda Rangel disse...

Olá, Edu. Sou eu que agradeço a mensagem, o carinho. Muito bom ler o teu comentário.
Karla, sucesso pra ti. Que você seja muito feliz com o jornalismo.
Abraços.

@Marcela disse...

Cara este texto descreve exatamente o que sinto e oha que ainda estou na duvida de fazer ou não jornalismo, quero muito mas o medo de não conseguir emprego nessa área mim deixa triste e com medo de seguir esta carreia.

Sandra Godoy disse...

Assino embaixo, Duda! Mesmo neste momento em que estamos na situação do marisco, apanhando do rochedo e do mar... Aliás, você não vai fazer um post sobre este prazer mórbido que direitas e esquerdas, progressistas e reaças, gregos e troianos têm em bater na gente?

Duda Rangel disse...

Marcela, boa sorte na carreira, se decidir seguir por este caminho tortuoso.
Sandra, o blog está cheio de casos em que o jornalista só leva porrada. Ele já sofre demais por aqui... :)
Abraços.

Fernanda Oliveira disse...

Desde que considerei o Jornalismo como um possível plano profissional estive ao um tempo, que eu considero longo, procurando na internet motivos que me fariam desistir de ser jornalista e que me fariam ter certeza, mas nunca encontrei algo que realmente me fizesse tomar uma decisão. Hoje, depois que encontrei seu blog e de ler a maioria do seus textos senti meus olhos inundarem de lágrimas com a certeza de que ser jornalista é o que eu sempre desejei ser. Minha vó sempre diz que eu sou como um pássaro, que não nasci pra ficar presa dentro de alguma gaiola, que nasci pra ser livre e voar pra longe. O jornalismo pra mim, ao meu ver, será chave da minha gaiola, será a minha liberdade mental e espiritual. Digo com toda certeza do mundo, hoje você fez uma jornalista.

Duda Rangel disse...

Fernanda, saber que teus olhos se encheram de lágrimas ao ler os meus textos é um grande prazer para mim. Fico feliz também por ajudar na escolha da tua carreira. Obrigado pela mensagem e sucesso em teus voos pelo jornalismo. Beijão.

Unknown disse...

Duda obrigada do fundo do coração por esse texto. Traduz com total sinceridade a minha paixão por essa profissão.
Pode não estar entre as melhores carreiras do mundo, nem entre as que melhor remuneram, mas com certeza é a que faz meu coração bater mais forte!
Bjs

Duda Rangel disse...

Unknown, isso é o que vale! Abraços.