sexta-feira, 23 de julho de 2010

Tipos manjados da grande imprensa paulistana


Gerson, 48 anos, editor-assistente de Política, pensão alimentícia dos filhos sempre atrasada, mora sozinho, bebe pra caralho, filósofo de botequim, viciado em peep-shows, quadrinhos marginais e nas estagiárias novas da redação. Recusa-se a fazer o exame da próstata, porque tem certeza que só poderá morrer de cirrose. É simpático, amigo de todos, principalmente dos que emprestam um dinheirinho a ele de vez em quando.

Vaninha, 25 anos, fotógrafa, lésbica. Feminista nas horas vagas. Trabalha em hard news, mas faz bicos em casamentos e festas de formatura. Aprecia artes plásticas, Lady Gaga e um baseadinho. Para os colegas de redação, diz que namora um arquiteto; para os amigos íntimos, confessa que está saindo com sua professora de espanhol. Não saberia viver sem o seu colete cheio de bolsos. Sua maior vaidade é depilar o buço.

Luís, 23 anos, foca, ex-trotskista, barbudo, usa All Star e camisa xadrez. Divide o apê em Pinheiros com a namorada para ficar mais em conta. Nas folgas, adora tomar café da manhã ao meio-dia na padoca, sozinho, pão com manteiga na chapa, fica a observar o movimento. Visita sebos e as lojas de instrumentos musicais do bairro. Blasfema contra os poderosos detentores do capital, mas sempre pede uma grana pro pai para inteirar as contas do mês.

Rodolfo, 34 anos, redator de Internacional, solitário. Fala cinco idiomas, apreciador de literatura russa e de livros sobre como conquistar as mulheres. Jeitão de maníaco sexual. Tem fetiche por pés e mãos. Onanista. Obeso e sedentário. Já quase perdeu um pulmão por causa do cigarro. “Viajou” o mundo inteiro pela AP e pela Reuters. Orgulha-se de saber as capitais de todos os países.

Márcia, 42 anos, repórter econômica, divorciada, três filhos. Após muito quebrar a cara, hoje sente-se madura. Faz terapia há uns 15 anos e, vez ou outra, ainda toma um remedinho para relaxar. É espiritualizada, faz trabalho voluntário e adora viajar. Suas próximas férias serão em Londres. Crê que conhecerá sua grande paixão, um charmoso e milionário jogador de pólo paquistanês. Se não rolar, já ficará feliz com um taxista indiano.

Carlinhos, 40 anos, repórter de Geral. É o palhaço da redação. Adora contar piadas e “causos” da imprensa. Imita com perfeição os trejeitos de seu editor. Anima as noites sonolentas do pescoção. É o cara que coloca apelido nos colegas de trabalho. Gosta de sacanear todo mundo. Só fica puto quando é sacaneado pelos outros. Vive sempre de bom humor. Não reclama da vida. Nem parece jornalista.

27 comentários:

Pabline Felix disse...

Deoooos, eu sou o Luís! Só que sem namorado... uh FML!

E nem em Sampa estou, hein.

Natália Alves disse...

To mais pro Luís também, só que em versão feminina e sem namorado,rs. Mas com camisas xadrez haha

Muito bom, Duda!

Eliane disse...

Realmente a gente se vê alguns... ou em algumas situações. E daí percebemos o quanto somos clichês e um tanto quanto ridículos. (Estou falando de mim, ok?!)

Silvana Chaves disse...

Bom, Duda querido, estou mais para o Luís, com pequenas alterações...rs.
Mas sim, como camisas, camisões, vestidos, e até o All Star, se der xadrez, em algumas ocasiões...rs

bj

Almir S. Gomes disse...

Bacana seu blog velho, me sinto bem em ser jornalista ao ler seus textos! Parabéns!

Natália Eiras disse...

engraçado que, apesar de ser um tanto melancólica, eu estou mais pro Carlinhos ahahaha Bom blog, falando nisso. :)

Gabriel H. disse...

passei a tarde com os amigos brincando de encontrar nossas versões desses personagens.

Cássio Gonçalves (NovoCaos.com) disse...

Identifico todos esses tipos em meus colegas. Só faltou um: o equilibrado, sensato, careta e família. Eu! kkkkkkkkkk

Montezuma disse...

Caramba! É preciso levantar o astral da moçada! Quanta tristeza. Êta profissão prostituída, mas que não a largamos por nada.

Laís Fernanda Borges disse...

será q sou alien? rs nao me encontrei aí, apesar de ter detectado umas figuras q pertencem a esse album...

Rony Santana disse...

Tomei a liberdade de clipá-lo pro meu blog!!! Fantástico! Abração!

Duda Rangel disse...

Aos velhos e fiéis leitores e aos que chegaram agora ao blog, obrigado pela mensagens!
Aos que não se identificaram com nenhum dos personagens, ressalto que escolhi apenas alguns tipos manjados das redações. Existem muitos outros nesta rica fauna. Optei por mostrar, como vocês perceberam, apenas os mais normais. :)
Beijos e abraços do Duda

Sonia3D disse...

Obrigada pelo recado no Twitter. Sei que é apenas uma cortesia “pro forma”, mas saiba que eu acho que por baixo do seu humor obscuro e estiloso há um escritor de verdade. Um abraço

Sonia3D disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Sonia3D disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Derla disse...

Eu sou o último tipo! HAHA

Duda Rangel disse...

Sonia, obrigado pelo carinho!
Derlita, a engraçadinha da redação. :)
Beijos do Duda

Montezuma disse...

Novas histórias, por favor! Abraço e boa semana.

Cristine Bartchewsky disse...

Sou o Luís, mas sem barba e namorada, rs. Espero chegar a Carlinhos. =o)

Duda Rangel disse...

É, Cristine, faltam "Carlinhos" nas redações. A vida seria mais bem-humorada. Beijos.

Bruno Nigro disse...

Puts... quantas mulheres se identificando como a persona mais mala de todos os tipinhos típicos, hein? Mas é legal ver que a sinceridade anda em alta! hahaha

Anônimo disse...

Sou uma mistura do Luís com a espirutualizada.

Duda Rangel disse...

Bruno, minhas leitoras são mulheres realmente sinceras, pode acreditar...Abraço.

Everson Andrade (Boneco Vevel) disse...

Duda! me vi em Luiz... na verdade ainda sou um pequeno e novato foca... mas sem namorada, e em Natal (salário de jornalismo é baixo, o que direi daqui... que é o menor do pais!)

ahhhhhhhh

estou viciado no seu blog!
sem puxar saco! é muuuuuito bom e se rolar o livro que vc comentou no último post eu compra fácil!

Duda Rangel disse...

Everson, muito obrigado pelo carinho e pelo prestígio de sempre ao meu blog. Vejo sempre teus comentários no Twitter também. Abração!

Marcel Pordeus disse...

Fala, Duda.

Parabéns pelo blog, sempre criativo.
Diria que tenho um pouco de cada aí... =)
Abração, cara.

Duda Rangel disse...

Valeu, Marcel. Abração, rapaz.