quarta-feira, 11 de fevereiro de 2009

O telefone toca


Sexta-feira, 18h40. O editor grita: “Vinte minutinhos, minha gente, vamos lá”. Me concentro no fechamento de uma matéria de apenas 20 linhas. Mas o repórter escreveu 40. Colocar 40 linhas num espaço de 20 é como uma mulher manequim 42 vestir uma calça 38. É preciso fazer milagre. Sufoco. Cadê a concisão, a objetividade? Estou tenso. O telefone toca.

- Alô, redação.

- Olá, boa tarde! É o chefe da pauta?

- Sim.

- Oi, querido. Quem tá falando é a Josi Gutierrez, da Pauta Legal Comunicação, tudo bem? Qual é o seu nome mesmo?

- Duda, Duda Rangel, mas deixa eu te falar uma coisinha, Josi: a gente tá no sufoco, fechando a edição. É sobre pauta, né? Você não poderia ligar mais tarde, outra hora?

- Eu vou ser super-rápida, meu querido. É que daqui a pouco eu tô indo embora da agência e eu preciso falar com você ainda hoje.

- Mas...

- Duda é o apelido da minha sobrinha caçula. Olha, lindo, não tenho como esquecer o seu nome agora. A Duda tá uma moça, faz aniversário no domingo...

- Mas você não pode...

- Calma, querido. Aliás, acho que você já conhece a gente, não? O nome da agência era Ateliê da Pauta Comunicação, mas aí os sócios brigaram, rolou um barraco básico e eles se separaram. Então, a agência teve de mudar de nome. Mas tá superlegal. A gente tá até com um conceito bem bacana de relacionamento com a imprensa, bem de parceria mesmo, sabe?

- Sei...

- Mas deixa eu te falar da minha pauta rapidinho. Lindo, vocês vão adorar! Notícia superbacana e, olha, vai ser exclusiva para vocês. Só vocês vão dar este furo! Não é legal? Duda, a gente tá divulgando o lançamento do spa mais chique de São Paulo...

- Spa?

- É. E ele tá com uma proposta divina, sabia? Não é só aquela coisa de melhorar a aparência, o lance físico. Rola uma coisa bárbara de resgatar a auto-estima das pessoas, um trabalho psicológico bem diferenciado...

- Peraí, Josi, spa? Você ligou para o chefe de pauta do caderno de Economia! Você tem de vender esta pauta para o pessoal de Saúde & Bem-Estar!

- Ai, querido, jura que eu liguei errado? Me desculpa. Faz um favorzão então pra mim: me transfere pra lá?


Nota da redação: ainda bem que nem todos os assessores são iguais a Josi.

4 comentários:

Pietro disse...

Estou rindo muito! Fico imaginando essa situação comigo... Ah, que inferno. Ainda bem que no dos outros, tudo é refresco: pimenta, nabo, cenoura.

Excelente blog! Venho (quase) diariamente. Parabéns Duda.

Eliana disse...

Nessas horas não sei o q é pior, ser o jornalista ou o assessor! Falar de uma pauta sobre spa não é fácil, hein! Mas ouvir a proposta sem ter tempo ou interesse tb não é mto agradável... hahaha!
Mto boa! Esse diálogo faz parte da nossa realidade diária!

Bjo
Parabéns pelo blog (descobri sem querer)!

Giselle DF disse...

Nooossa!kkk...ninguém merece alguém assim!!
Estou gostando mto desse blog, Duda!Adicionei nos meus favoritos até pq num dia de extrema frustração, desespero,raiva por tb estar desempregada, encontrei esse blog e dei boas gargalhadas!Me identifiquei MUITO, menos pela parte da esposa, que AINDA vou bem com meu marido. Com esse talento..rapidinho vc ta inteiro de novo :) Força colega!

Camilla disse...

Nossa, que blog excelente encontrei. Adorei! Tbm me imagino nessa situação daqui a algum tempo. Sou caloura de jornalismo e apaixonada pela profissão. Vocês são jornalistas ou é ficção?

Vou adicionar o link de vcs ao meu blog.

Abração!