quarta-feira, 30 de setembro de 2009

O fanático jornalista esportivo


Pedro Augusto, antigo colega da imprensa esportiva, é um daqueles sujeitos que só sabem falar de um assunto: futebol. O dia inteiro, em qualquer lugar. Na infância, acompanhava jogos pelo rádio - era fã dos grandes locutores - e ia sempre ao estádio com o pai. Adorava jogar futebol de botão e conseguiu completar o álbum da Ping Pong da Copa de 82. Até hoje, gaba-se de ter sido o único garoto da escola a ter a figurinha do craque polonês Boniek.

Na adolescência, os colegas diziam que, quando ia ao banheiro, preferia carregar uma revista Placar a uma Playboy. Sempre sonhou ser um jornalista de Esportes. Tornou-se um estudioso da área. Foi o primeiro cara que conheci que assistia aos jogos do Campeonato Holandês. Está por dentro de todas as regras, analisa esquemas táticos, organiza estatísticas de competições pelo Brasil, do Sul até o Acre. E o pior: adora ficar demonstrando todo o seu conhecimento. "Vocês sabiam que quem marcou o primeiro gol do Brasil em Copas do Mundo foi o Preguinho, em 1930?" Chato pra caralho!

O futebol para o Pedro Augusto não é apenas o seu trabalho. É a sua vida. Num plantão de domingo, após fazer a matéria de uma partida no estádio e voltar para a redação para ver os gols da rodada com os amigos, chegou em casa e foi assistir ao VT de Vasco x Fluminense, um zero a zero de dar medo. Não sei como a mulher do Pedro o agüenta. Aliás, não sei como ele consegue conciliar tanto fanatismo pelo futebol com seu casamento. Eu, por muito menos, fui trocado por um office-boy.

6 comentários:

Danilo Vital disse...

Hahaha, veja se não é um perfil de grande parte dos jornalistas esportivos. Deixam o segmento cada vez mais chato, quando o mais legal é tentar fugir disso.

Muito mais legal é contar uma puta história de bastidores.

Renan Barreto disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
DANIEL DE LIULIU disse...

Nossa assim é demais, coitada da mulher de Pedro, imagine mulher de Milton Neve, aff. Eu gosto de futebol, gosto de ouvir um cronista legal, coerente e correto, gosto até de Renata Fan.
Parabens Jornalista, Vc vai conseguir.

Ewerton Martins Ribeiro disse...

Talvez a mulher do Pedro também goste de futebol. Essas mulheres modernas tem dessas coisas: andam até gostando de futebol.

Duda Rangel disse...

É, pessoal, falar só de futebol é um saco. Mas agora tudo mudou: a imprensa esportiva só vai falar da Olímpiada no Rio. Pelo menos por alguns dias. Não sei o que é pior. Abraços a todos!

The Ideas of a Vintage Doll disse...

Provavelmente, quando ela está com vontade de transar, ela narra um jogo, meu bem.