sexta-feira, 16 de abril de 2010

O homem que não recusava frilas


Assim como aqueles pobres infelizes topavam tudo por dinheiro no programa do Silvio Santos – vendiam as próprias calças em praça pública –, Olavo Marques, jornalista desempregado, topava tudo por um frila. Pouca grana, prazo apertado ou assunto chato não eram problema para ele. Olavão, como era conhecido, sempre foi a salvação de pauteiros e editores de várias redações.

A grana é aquela coisa

- Olavão, tá muito ocupado, querido? Topa um frila?

- Opa, é claro que eu topo. O que manda?

- É pauta bem bacana. Você terá de ouvir uns oito advogados, ou melhor, não precisa ouvir tanta gente assim, não; uns sete advogados já são o suficiente. Mas tem de ser advogado famoso, bambambã. A pauta é sobre a redução da maioridade penal. Além de saber o que eles acham, se são a favor ou contra, quero que você busque um enfoque diferente, sem o blablablá de sempre, entende? Veja com eles também qual seria a idade ideal para uma redução. Dezesseis, quatorze, doze? Porque tem uma pivetada foda por aí hoje em dia, você sabe.

- Sim, sim.

- Você teria de me mandar o texto pronto, redondinho, até amanhã pela manhã, bem cedo. Acha que consegue?

- O prazo está ótimo.

- Agora, a grana é aquela coisa. A gente só pode pagar o valor de matéria com uma fonte, mesmo você ouvindo mais do que uma. Mas é pouca coisa a menos, bobageira, você sabe.

- Não se preocupe! Melhor isso do que nada, não?

Ah, as glândulas adrenais

- Alô, senhor Olavo, tudo bem? É Ellen, da Editora Medicina e Saúde. Precisamos de um jornalista para acompanhar as palestras de um congresso médico, todas as palestras, aliás, para depois escrever artigos técnicos para a revista de uma entidade. O senhor aceita este free lance?

- Opa, é claro que eu aceito.

- O congresso é da Sociedade Brasileira de Combate à Adrenoleucodistrofia. O assunto é gostoso. O senhor vai adorar!

- Tenho certeza disso. Só me fala uma coisa: que doença é essa?

- A adrenoleucodistrofia é uma doença que atinge as glândulas adrenais.

- Ah, claro, as glândulas adrenais!

- É também conhecida como a Doença de Lorenzo. Imagino que o senhor já tenha ouvido falar...

- Lorenzo? Mas é lógico! Grande Lorenzo!

9 comentários:

Derla disse...

Aiai ri muito. Seus posts deixam o meu dia bem mais feliz!

Diogo Mochcovitch disse...

Duda, você é meu termômetro para qualidade de texto. Mostrei seus textos aos amigos de faculdade, a minha namorada e todos foram unânimes nos comentários sobre a qualidade. Digo isto principalmente de um texto publicado há certo tempo a respeito dos jornalistas que não (ou quase) exerceram a profissão. Estou na categoria rs.

Ah, existe problema se colocar um link do desilusões no meu blog? Quando mostro para alguém meu blog e já comentei do seu sempre pedem para passar seu endereço de novo. hehe

Abraços!

* disse...

kkkkkkkkkk
muito bom! OU Muito ruim...

Laís Fernanda Borges disse...

hehehe muito bom :)

Erickblog disse...

Lemnbrei-me daquele personagem do Jô Soares, um argentino que pegava os trabalhos mais escrotos e ganhava uma miséria. No final ele dizia: "Muy amigo, muy amigo"!

Viviane Oliveira disse...

Oi Duda!
Nossa, esta é a primeira vez que entro aqui no seu blog e de cara adorei. Já li outros posts, gostei e me diverti muito.
Bom, já estou te seguindo e será um prazer acompanhar tudo o que publica.
Um beijo!

Duda Rangel disse...

Derla, teus comentários também deixam meu dia mais feliz.
Diogo, fique à vontade para colocar um link no teu blog. E valeu pelos elogios e pela divulgação!
Lanier, muito legal te ver de volta por aqui. Não suma mais, não.
Laís, obrigado pelo carinho.
Erick, meu amigo, tuas lembranças são sempre pertinentes. Que memória!
Viviane, seja bem-vinda ao clube. E, se puder, indique o blog para os amigos (ou inimigos)...rs
Abraços a todos.

camilla disse...

precisava de um freela pra sair do vermelho, mas não muitas!

Tiarajú disse...

Legal é quando pagam um pastel e uma Coca.