quinta-feira, 22 de abril de 2010

Você é um jornalista ético?


Responda ao teste abaixo e confira o resultado no final. Só não vale mentir!

1) Se alguma fonte lhe pedir off, você:
A) Guarda o segredo, afinal deu sua palavra que não falaria nada.
B) Usa a informação e, depois, dá uma de “João-sem-braço”, justificando à fonte que esqueceu o pedido.
C) Pede à fonte uma boa grana para não abrir a boca.

2) Se um entrevistado tentar te subornar para que você não divulgue uma matéria:
A) Você não aceita a proposta e segue em frente com a publicação do texto.
B) Fica na dúvida e pede um tempo para pensar, afinal está com o aluguel de casa atrasado há três meses.
C) Topa a parada numa boa, mas antes dá uma de durão para conseguir um dinheirinho a mais.

3) Se você encontrar a agenda de telefones do repórter especial do jornal perdida na redação, você:
A) Devolve ao dono sem copiar contato algum.
B) Copia um ou outro telefone de seu interesse, mas devolve a agenda.
C) Pega a agenda para você, afinal o que é achado não é roubado.

4) Você já inventou o depoimento de algum personagem de sua matéria?
A) Nunca. Isso é inconcebível para um repórter.
B) Uma vez ou outra, por necessidade, pois o deadline era curto e as frases não comprometiam ninguém.
C) Já fiz isso várias vezes, pois não tenho saco de ouvir gente sem nada interessante para contar.

5) Você ouve os dois lados da história antes de publicar uma matéria?
A) Sempre, este é um dos princípios básicos do jornalismo.
B) Tento ouvir, mas, se não consigo, coloco no texto que fulano foi procurado, mas não deu retorno até o fechamento da edição.
C) O único lado que me interessa é o meu.

6) Você aceita jabás?
A) Não, acho esta prática muito promíscua.
B) Se o presentinho for bom, por que não aceitar?
C) Claro, com o salário de fome que eu ganho, qualquer agradinho por fora é bem-vindo.

7) Você publicaria uma mentira apenas para prejudicar alguém?
A) Isso, além de falta de ética, é crime. Jamais.
B) Se este alguém for a minha sogra ou o folgado do meu cunhado, acho até que publicaria.
C) Tenho o poder de escrever o que quiser. Por que não usá-lo?

8) Você é a favor de puxar o tapete de um colega de jornal para se dar bem na carreira?
A) Não, cada profissional deve vencer pelo talento.
B) Sou contra, mas se botarem na minha bunda, devolvo na mesma moeda.
C) Claro, o mundo é dos espertos, principalmente num mercado canibal como o do jornalismo.

9) Você se envolveria sexualmente com uma fonte?
A) Nunca, não misturo trabalho com interesses pessoais.
B) Se a fonte for gostosa, “vamu que vamu”.
C) Sem dúvida, principalmente se a fonte for casada, pois assim tenho uma forma de chantageá-la no futuro.

10) Você se venderia a um empresário rico e desonesto?
A) Jamais.
B) Por quanto?
C) Demorô!


RESULTADOS

Se a maior parte de suas respostas foi a letra “A”: Parabéns, você é um jornalista ético. Isso significa que seus netos terão orgulho de você no futuro, embora você vá continuar ganhando uma merda no presente. Seu chefe não lhe dará um aumento salarial pelo fato de você ter princípios, porque, embora pareça diferencial, isso é obrigação de todo jornalista.

Se a maior parte de suas respostas foi a letra “B”: Você tem tudo para se tornar um crápula da imprensa, mas ainda tem cura. Como tratamento (ou penitência), leia na íntegra o Código de Ética dos Jornalistas Brasileiros, um documento mais chato do que regulamento interno de condomínio. Se chegar até o final, já é um sinal de boa vontade em mudar.

Se a maior parte de suas respostas foi a letra “C”: Você já conquistou uma vaga no inferno. Você é a escória da imprensa, um verme nojento que suja a imagem da categoria. É um caso sem salvação. A melhor coisa a fazer é abandonar o jornalismo e tentar a carreira de político. Com certeza, terá muito sucesso.

26 comentários:

Derla disse...

" Por quanto?" Muito bom! O meu resultado foi que sou ética e que vou ser pobre! Uhulll

Renato Souza disse...

Totalmente excelente. Das 10 foram 8 B e 2 C. Nenhum A.

Acho que não vou ser um bom jornalista. Ou vou?

Ihh, rapaz.

Laís Fernanda disse...

Maioria A......mais uma pobre reclamona e revoltada no mundo tsc tsc tsc

Duda Rangel disse...

Derla e Laís, como sempre falo: somos pobres, mas limpinhos. Renato, você tem tudo para ganhar um bom dinheiro com o Jornalismo. Pode até pensar em estudar Direito também...rs. Abraços.

TC Muniz Relvas disse...

Eu prefiro crer que sou um jornalista etílico. =P

allandinizp disse...

4 a e 6 b ... acredito que alguns "b" não fazem mal não ... rssr ...afinal temos que sobreviver. Dá pra conciliar sem ser um crápula. Legal as perguntas, gostei mais da terceira ....rssr

Adriana Ribeiro-Mayer disse...

Parabéns pelo texto! Muito válido em tempos de eleição! Não vou julgar colegas...mas sinceramente, prefiro colocar a cabeça no travesseiro e dormir tranqüila,ou seja ,ganhar pouco, mas com dignidade.

Valeu! Adriana

Andreza Mota disse...

uma pobre ética é o que serei..
rs

Jessi disse...

AINDA BEM que estou praticamente largando o jornalismo, tenho certeza que eu ia acabar virando uma "crápula" da imprensa.

Duda Rangel disse...

Jessi, se você escapar do jornalismo, poderia tentar a carreira política. Aí você estaria livre de qualquer conflito ético. Abração.

Ana Paula Habimorad disse...

Well, a vaga no inferno não deve ser tão ruim assim... já assumi vaga pior. Se for tão quente quanto pintam, o fogo do inferno está mais pra instantâneo do que eterno. Então, num vô tinti nada. kkkkk

Anônimo disse...

O conceito de off da primeira questão não é correto, na minha opinião. OFF não significa o sigilo da informação, e sim o sigilo da fonte.

Duda Rangel disse...

Caro Anônimo, existem as duas coisas: o sigilo da fonte e o sigilo da informação. Abraços.

nana disse...

Adorei. Das 10 foram 8 A e 2 B, moral do teste jornalista honesta e pobreeeeeee.. Oh vida triste rsrsrsrs

Talita disse...

Pelo menos meus netos terão orgulho de mim. Jornalista tem que ter consciência, e noção de que vai ser pobre hahaha
=D

Caio disse...

Ética? Limitá-la a três possibilidades de modo tão simplório pode da a sensação a muitas pessoas que são honestíssimas. O jornalismo e a própria ética são prejudicados.

Anônimo disse...

Depois de ler esse post, decidi lançar candidatura na próxima eleição. É o melhor que posso fazer, se não pelo meu país pela minha categoria de jornalista.

Tatyane Malta disse...

6 - B
4 - A

Bem, preciso ler o código de ética jornalista então? huauha!!
ok,ok! Como houve praticamente um empate, sou uma jornalista ética, com um pouco de malicia par conseguir ganhar a vida!!

Gostei!

Rafael Magalhães disse...

4-A, 4-B, 2-C

Mas confesso que acho que estou mais para B do que para A.

Tainá Carvalho disse...

Bom, já estou procurando o Código de Ética dos Jornalistas Brasileiros na Internet, é um bom sinal???!!!

Duda Rangel disse...

Como sempre digo, jornalista que se preza é devotado às mais nobres questões etílicas. E às questões éticas também. Aquele abraço.

José David Costa disse...

5 a, 4 b e 1 c, quero fazer faculdade de jornalismo, é... tenho tudo para ser um jornalista ético,provavelmente pobre, quem tiver 10 a, eu acho que nem Deus vai querer no céu de tão irritante e chato que é esse ser rsrs, seu blog é ótimo.

Duda Rangel disse...

Valeu, José, abração.

Helen Fernanda disse...

Na pergunta 3 faltou a resposta mais sincera: fotocopio a agenda inteira antes de devolver. kkk

Obs.: captcha dos infernos. Tentei enviar quatro vezes antes de conseguir enviar. Sugiro desativar isso e ativar a moderação de comentários. Só sugestão.

Maurício disse...

7 "a" e 3 "b". Continuo sendo um pobre... de grana... e rico... de espírito limpo...

Duda Rangel disse...

Boa, Maurício.
Helen, não curto muito moderação de comentários, mas prometo pensar na tua sugestão, sim. Valeu.