segunda-feira, 22 de agosto de 2011

Nova enquete: qual a principal razão que levou você a ser jornalista?


O coração tem razões que a própria razão desconhece. Com esta frase brega de Pascal, está aberta a nova enquete do blog: qual a principal razão que levou você a ser jornalista? Questão complexa, muito complexa. Você sempre odiou Matemática? Descobriu a profissão numa caixa de Toddynho? Não saberia fazer outra coisa? Participe da pesquisa. É só ir para a coluna à direita do blog e votar. Se o seu motivo não está entre as alternativas da enquete, deixe uma mensagem na área de comentários.

***

Ele troca de emissora de TV mais do que a Luana Piovani troca de namorado, ele garante que não faz jornalismo sensacionalista (convenceu alguém aí?), ele é o vencedor da última enquete deste blog. A pergunta Qual jornalista você levaria para uma ilha deserta e deixaria lá, mofando, sozinho? teve 22% dos votos para José Luiz Datena. Diogo Mainardi, é bem verdade, esforçou-se para ganhar a passagem só de ida, mas acabou na segunda colocação, com 17% dos votos, tecnicamente empatado com Galvão Bueno (16%). Os leitores destacaram que esta foi uma das enquetes mais difíceis. Alguns revelaram a vontade de mandar todos os jornalistas da lista para a ilha, de preferência para uma ilha norueguesa.

17 comentários:

Valéria disse...

Sempre tive a simples pretensão de mudar o mundo...

Giselle Cintra disse...

Por quase todos os motivos que tem na enquete: Sempre odiei a matemática, paixão à primeira vista, sempre tive a simples pretensão de mudar o mundo,
acreditei no desgraçado do teste vocacional (e também em uma revista que dizia que como sou de sagitário, deveria seguir para a carreira de comunicação), só pra contrariar meus pais (meu pai disse: isso não é profissão) ,mas, não saberia fazer outra coisa, este último foi o que marquei.

Alexandre Spatuzza disse...

Datena não é jornalista, é no máximo um pregador de igreja picareta, mas deixaria ele numa ilha deserta bem longe de todos.

Taty Pelegri disse...

Falta de conhecimento amplo sobre as reais condições de trabalho da profissão inclusive sobre a questão salarial!!!!!!!!!!
Nao me arrependo de ter concluído o curso, mas se fosse hj, nem teria começado!

Cinthia disse...

Resposta para a enquete: todas as anteriores, além de escolha por eliminação.

- Exatas: não
- Saúde e ciências: nem pensar
- Ensino: não
- Áreas criativas (pp, design e afins): falta o dom

Sobra: jornalismo.

Dalila Abelha disse...

Fiz jornalismo porque no primário e no ginasial (era assim antes) professores e colegas me fizeram acreditar que eu escrevia muito bem. Talvez, a considerar o padrão das escolas, instaladas em uma parte esquecida do universo, no município de Tarumirim. No exercício da profissão, por duas décadas, descobri que não sabia escrever tão bem. Na época, eu acreditava também que era movida por uma certa predestinação. Coisa de gente que nasce e quer morrer pobre. Tanto que hoje sou assessora de imprensa, final de carreira, em que damos um alegre adeus ao jornalismo, prova de que sou capaz de fazer outra coisa. Ou não?.

David Bonis disse...

Na enquete atual, é possível marcar mais de uma opção?

Lara disse...

Faltou a opção "Porque eu era bom em Redação".

Ao menos, escolhi por isso.

Camila Sol disse...

Sempre tive a simples pretensão de mudar o mundo. Mas queria ter a opção de marcar que ODEIO MATEMÁTICA TAMBEM. Não consigo esquecer do odio que senti quando, no primeiro dia de aula, o professor começou a falar de teoria matemática da comunicação. Foi o fim do mundo pra turma. rsrsrs

Emanuelle Querino disse...

"Não saberia fazer outra coisa". A vida toda eu era a aluna que lia na frente da classe, escrevia bons textos, tinha criatividade, amava ler. Minha vida me levou ao jornalismo. Não me vejo fazendo outra coisa. Já trabalhei com rádio, tv, internet, assessoria... não sei fazer outra coisa que não envolva a comunicação.

Duda Rangel disse...

Olá, meus caros, obrigado por todas as manifestações neste espaço. Pelo que vejo, as razões são bem variadas. A enquete segue firme e forte. Se puderem, divulguem aos amigos. Na hora de votar, só pode escolher uma opção. OK, David? Abraços a todos.

Raquel Ramos disse...

Como não tenho QI pra engenharia...

Sarinha disse...

Na verdade queria ser bibliotecária, mas passei em Jornalismo e me identifiquei de cara, já tinha habilidade para escrever mas nunca havia pensado ser comunicadora, mas agora não largo mais essa vida louca rsrsrsr.

Anônimo disse...

Não consegui passar no vestibular pra medicina.

Anônimo disse...

Na verdade nennhuma das respostas. Queria fazer biologia marinha, mas um parente me disse que era muito caro, então deveria fazer algo mais barato e que desse dinheiro rápido. A louca aqui disse: bingo! Jornalismo. Doce ilusão! O duro é que dai me apaixonei e nunca ganhei dinheiro. E a biologia virou jornalismo ambiental..heheh

Duda Rangel disse...

Olá, meus amigos. Valeu por estarem abrindo o coração neste espaço. E pela sinceridade. Abraços.

Anônimo disse...

Era péssima em matemática, sou até hoje. Um professor do colegial me fez acreditar que eu escrevia bem, depois na profissão descobri que não gosto de escrever, me deixa tensa! Depois descobri que o meu salário é bem mais baixo do que meu sobrinho adolescente. Escolhi jornalismo porque me interessava por diferentes culturas e tinha o sonho de viajar o mundo e hoje vejo que quem aperta parafusos de máquinas gigantes pode viajar mais do que eu, que tenho que penar pra passar um final de semana no litoral. Me arrependo? creio que sim!