quinta-feira, 23 de julho de 2009

24 horas


Onde estou? Em minha cama? No quarto de um hotel? Estou sozinho? Cadê todo mundo? Que horas são? O galo está cantando? Ou é o telefone que toca? Ele vai me ligar? Preciso ouvir o outro lado? Devo publicar a denúncia? Ou não? Posso esperar? Por que estou tão confuso? Estou vivendo tudo isso? Ou é apenas um sonho? Ou um pesadelo?

Desperto, enfim. No meio da noite. Estou ansioso. Preocupado com a matéria do dia seguinte. Essas pautas malucas acabam com o meu sono.

6 comentários:

Anônimo disse...

Nossa quantas perguntas, conseguio responder a todas. vc parece muitooo confuso.
Beijo...

TPM Aguda disse...

Acho que na realidade nossos compromissos nunca nos deixam em paz, por isso tantas perguntas.

;)

Erickblog disse...

Arrumou emprego Duda? Tá com pauta para fazer...

fernando disse...

O desenho perfeito da npção de tempo da pós-modernidade, o qual deságua num ataque de stress por parte do profissional. Quando bem controlado é bom, quando vira patológico eis um sério problema.
www.neuroticoautonomo.zip.net

The Ideas of a Vintage Doll disse...

Morra de inveja...
Agora eu só sonho com comida! rs

Duda Rangel disse...

Caros,
Obrigado pelas mensagens. O caos noturno descrito faz parte do meu passado, época em que os compromissos não me deixavam em paz, como bem escreveu TPM Aguda. Hoje, ainda na condição de problema social, tenho, ao menos, noites mais tranqüilas de sono. Outra vantagem do desemprego. :)
Abraços do Duda