terça-feira, 21 de julho de 2009

Vamos respeitar, minha gente


Uma pesquisa recente da empresa GfK mostrou o nível de confiança das pessoas em relação a 20 profissionais, tanto no Brasil como no mundo. Nos dois rankings, os bombeiros são os que estão melhor na fita e os políticos são os que inspiram menos confiança. Ou seja, nada de novo. Está mais do que provado que essa coisa de salvar gatinhos em árvores e posar pelado para calendários pega super bem com a opinião pública, principalmente a feminina. E roubar dinheiro público (ou viver de atos secretos) não está com nada.

Mas o que mais chamou a atenção no ranking brasileiro – alerta feito por um velho amigo – é que os jornalistas aparecem na honrosa quinta colocação (com um nível de confiança de 79%), atrás apenas dos campeões bombeiros (98%), carteiros (90%), médicos (82%) e professores do ensino fundamental e médio (81%). Ainda não garantimos um lugar no pódio ou uma vaga para a Libertadores, mas estamos bem perto. O mais importante é que a pesquisa é um alento para a nossa tão combalida auto-estima.

Com o respeito reconquistado, podemos voltar a preencher o cadastro do crediário das Casas Bahia com o nome de nossa verdadeira profissão e negociar um empréstimo com juros menores com o gerente do banco. Eu, particularmente, já poderei falar para o juiz que trata do litígio com minha ex-mulher que sou, sim, jornalista, e que tenho todas as condições de dar uma vida digna ao Nestor, nosso cão. Agora, ele pode confiar!

Um fato curioso é que, no ranking mundial, os jornalistas aparecem na modesta 12ª colocação, com um nível de confiança de apenas 41%, a metade do índice dos jornalistas brasileiros. Por que será que nós temos um desempenho tão superior ao dos nossos colegas pelo resto do mundo? Será que foi a titia Monique Evans que ajudou a melhorar a nossa imagem?

PS: Os publicitários, nossos primos ricos da comunicação, só inspiram mais confiança do que os políticos no ranking mundial. Estão na zona do rebaixamento moral.

6 comentários:

Camilla disse...

kkkkkkkkk... eu vi essa pesquisa. Adorei!

Que triste! Agora eu decidi não fazer jornalismo e fazer publicidade. Com a decisão do STF fiquei com mto medo.


Duda, desculpa a ausência no blog. Já estou seguindo e voltarei com frequência.

Beijos!

Margarete disse...

Hahaha q ótimo texto!
Bjo!

The Ideas of a Vintage Doll disse...

Vou te contar que larguei jornalismo, menino rsrsrs Agora preciso achar um blog tão divertido a respeito de Gastronomia... rrsrsrs
Me deseje sorte!
Aliás, será que gastrônomos inspiram confiança?
Beijos

TetoSolo disse...

Grande Duda!

Por sorte que você é o Rangel e não o Mendonça!

Sua conta estaria mais gorda, mas em compensação será que seu sono seria tão suave quanto é hoje?

Um grande abraço,

PRK

André HP disse...

Pesquisa feita com os diplomados ou não-diplomados?!
hahahahha :D

Ana Nunes disse...

nossa...gostaria imensamente de ter contato com essa pesquisa. SE alguém souber como encontrá-la eu adoraria receber o link em meu email: anaccnunes@gmail.com!