terça-feira, 7 de abril de 2009

Quem disse que é tudo uma bosta?



Ser jornalista é abdicar...

...de amigos, amores e família em ocasiões especiais; de morar num duplex no Morumbi; de feriados e fins de semana; de refeições saudáveis; de uma vida saudável de uma forma geral. É abdicar daqueles bônus especiais que só existem no mundo corporativo; de um presente estável, de um futuro estável. Abdicar, muitas vezes, de ter carteira assinada, direitos trabalhistas, um plano de carreira; de um dia ser capa da revista Exame como o executivo do ano.

Mas ser jornalista também é ter o privilégio de...

...conhecer gente de todas as partes do mundo; conhecer todas as partes do mundo (com o dinheiro do patrão); vivenciar a História que está sendo construída; aprender muita coisa sobre muitos assuntos diferentes; questionar; protestar; derrubar o técnico da Seleção Brasileira de futebol; contar histórias fascinantes; denunciar histórias arrepiantes; não ter rotina; não ter de usar terno e gravata no dia-a-dia; cagar para as regras de etiqueta. É ter o privilégio de assistir àquele show concorrido sem pagar nada; de um dia contar para os netos todas as aventuras malucas que viveu; de beber e celebrar a vida nos botecos mais suspeitos da cidade; de ganhar mal e, ainda assim, amar sua profissão.

Feliz dia do jornalista a todos nós!

25 comentários:

smackpot disse...

parabéns pra você que não tem vida, mas tem uma barriga de cerveja invejável

Junior disse...

Muitas pessoas me perguntam: "Por que diabos você quer ser jornalista?"

Vou imprimir um cartão com o link deste blog!

Parabéns, duda! :]

Flávia D. disse...

Parabéns para nós jornalistas!!
abraço

Paulo Henrique de Moura - Jornalista disse...

Bom, não posso dizer que me arrependi porque não me imagino fazendo outra coisa!

The Ideas of a Vintage Doll disse...

Imagina só, e sabendo disso tudo, nós ainda assim nos jogamos no meio do turbilhão!
Parabéns a nós, malucos por vocação!
Beijinhos

rCarvalho disse...

o que seria do mundo se não fosse a gente...

BitterSweet disse...

Feliz dia do Jornalista! descobri hoje que temos um dia... que beleza! A falta de rotina nesta profissão é o que mais me atrai... é a esperança de que nenhum dia será que nem o outro... é estar participando ativamente da História... ahhh amo ser jornalista *>*

J. Junior disse...

Duda,

Nós, jornalistas, passamos por momentos de crise. Por vezes tudo, tudo que escrevo acho ruim. Re-leio. Acho pior ainda. Amasso e jogo no lixo.

Fazia quase um mês que não conseguia postar algo que realmente me agradasse no meu blog.

Estava lendo o Novo em Folha e encontrei um link para o teu blog aqui. Li ele inteiro. Deveorei. Sensacional.

Meu novo blog está no ar. Graças a inspiração que você me deu aqui.

Me perdoem os saudosistas, mas gostaria muito que você ficasse desempregado por muito tempo escrevendo textos sensacionais como estes!

Um abraço,

Junior.

Duda disse...

A todos que postaram suas mensagens neste dia do jornalista, meu obrigado e meu grande abraço! Sucesso a todos nós. Sempre!
Duda

Mônica Pinheiro disse...

Conheci agora o blog e já me interessei pelo primeiro post que vejo: questiono as mesmas coisas todos os dias , mas mesmo assim jornalismo é o que eu mais amo!

Gostei do blog, e feliz dia dos jornalista!

lazerpordois disse...

Se da vida a gente leva apenas as experiências, estamos em vantagem...

Agnes disse...

Muito bom, Duda!!! Os textos estão o máximo: verdadeiros, engraçados, bem escritos. Continue escrevendo que nós continuamos lendo, com prazer. ;-)

Ewerton Martins Ribeiro disse...

Alentador.

Derla disse...

Uhull é isso mesmo! Solução para mulheres jornalistas: Você ainda pode morar num duplex no Morumbi......... Basta casar com um empresário! Ainda tem jeito! Força! Feliz dia do Jornalista procê Duda! Nossa profissão é o máximo!

Fer Suguiama disse...

Ando sumida nos comentários, mas não na frequência com que acompanho o blog. É bom saber que para tudo na vida existe um lado bom.

Feliz dia do Jornalista, Duda!

Aline disse...

Jornalismo é ter paixão por isto tudo!

Juliana Tavares disse...

Se você realmente ama o que faz não irá lamentar-se pelas coisas ou situações perdidas, o que importará mesmo é o fato de ter a certeza que você exerce a função pela qual você se identifica.
Não vejo a hora de começar a trabalhar em redação e vivenciar os fatos que você descreve rs
Parabéns pelo texto!
Beijos.

Duda Rangel disse...

Derla, acho que o Eike Batista tá solteiro. Ou não?
Fernanda, fico feliz em te encontar por aqui novamente.
Aline e Juliana, continuem apaixonadas!
Beijos do Duda

Anônimo disse...

Oi Duda, sempre leio seus textos no blog, mas nunca comentei!
Na realidade, seus textos são sem comentários de tão engraçados (e muito veridicos!!!). Sou apaixonada pelo jornalismo. É exatamento como você disse em um outro post, o jornalismo é o meu marido safado sem o qual eu não saberia viver... Mas só para te consolar, sou uma foca nas estatistícas negativas e já fui corna!!! Vamos nos unir e criar uma ONG para ajudar jornalistas na mesma situação, o que acha?? hahahaha apoio psicológico meu caro!

Duda Rangel disse...

Prezada Anônima, dou meu apoio à idéia da ONG dos jornalistas cornos e desempregados. Não sei se unidos venceremos, mas, pelo menos, daremos algumas boas risadas...Beijos.

Pabline Felix disse...

Oi Duda,

ando numa vida tão corrida que não consigo mais comentar. Mas não deixo de ler! E vejo que muitos dos meus amigos agora deixam sua marquinha por aqui também...
Parabéns pelo nosso dia e parabéns pelos textos. Só mesmo o sarcasmo pra unir essa nossa classe.

Abração,

Timóteo disse...

Hahahahaha.. Mt bom o texto, Duda! Tava aqui lendo outros posts do blog. Simplesmente sensacional! Já sou da nova geração da turma. E também tenho minhas crises com a profissão. Mas, cada um sabe a dor e a delícia de ser o que é, né? Feliz dia dos jornalistas pra gente galera! É nóis! =p

Duda Rangel disse...

Oi, Pabline, que bom te ver de volta por aqui.
Timóteo, legal pela mensagem.
Sucesso a todos!

Anônimo disse...

Muito bom.
Jornalista pode discutir política, economia, esporte e cinema na mesa do bar e no samba. Aqui em Joinville e na região metropolitana fazemos assim.

Ser jornalista é FODA!

Um abraço

Duda Rangel disse...

É isso aí, caro Anônimo. Abração.