terça-feira, 13 de outubro de 2009

Mainardi x Galvão: briga de cachorro grande


Bem, amigos do Desilusões perdidas. Diogo Mainardi, com seu estilo pitbull egocêntrico, superou Galvão Bueno no quesito "figura mais insuportável da imprensa brasileira". Na última enquete deste blog, o colunista da revista Veja ficou com 31% da escolha dos leitores contra 27% do narrador global, famoso por falar tantas abobrinhas. Vale lembrar que, além da dupla, havia mais seis concorrentes na disputa.

A briga foi acirradíssima, voto a voto, praticamente um empate técnico, afinal Galvão Bueno, o homem que comparou o cérebro humano a uma caixa de catupiry, é quase imbatível em chatice. Mas Mainardi, jornalista obstinado em derrubar o presidente e satanizar seus rivais, venceu, não escapando dos clicks furiosos de muitos internautas.

Da chatice passamos para questões de sobrevivência. A próxima pesquisa deseja saber qual é a prática mais comum adotada pelo jornalista para levar algum tipo de vantagem financeira. Nessas horas, vale tudo, de carteirada à decisão de se filiar ao sindicato da categoria para conseguir um plano de saúde de graça. O negócio é se dar bem! Vamos aos votos.

5 comentários:

Paulo disse...

O pior é que, no caso do Mainardi,tem quem o leia,mesmo que seja para sentir raiva.

Ewerton Martins Ribeiro disse...

Confesso: eu adoro uma boca livre para economizar as jantas, cafés, almoços. O trem tá feio...

Ricardo Zanei disse...

Pô, faltou o famoso "compro nota/vendo nota para fazer frila com o CNPJ dos outros", rs...

Roberto Toledo disse...

No meu caso eu entrei pelo cano. Logo que formei me filiei ao sindicato só para fazer a carteirinha de jornalista. Se eu nao me filiasse teria que pagar 120 reais pela carteirinha. Filiando, teria que pagar apenas três mensalidades,que saíram por 30 reais. O detalhe é que nunca usei a porcaria dessa carteirinha e estou devendo o sindicato há mais de dois anos. Ou seja, ficou bem caro essa carteirinha que não tem utilidade.

Duda Rangel disse...

Se brasileiro adora levar vantagem, o que dizer do jornalista brasileiro? Zanei, o serviço de compra e venda de nota foi muito bem lembrado. Caberia perfeitamente na enquete. Abraços.