segunda-feira, 5 de outubro de 2009

O netinho querido da vovó


O Nestor resolveu ficar doente justamente no nosso fim de semana. Começou a chorar de forma estranha no sábado à noite. Levei o pobrezinho a um hospital veterinário 24 horas e gastei lá o dinheiro do almoço do domingo. E o do resto da semana também. Na sala de espera, havia muitos cães, um cheirando o rabo do outro, na maior confraternização. Uma velhinha, com um chihuahua chato no colo, puxou assunto. Aliás, velhinhos adoram puxar assunto, assim como chihuahuas adoram ser chatos.

- Ah, então o senhor é jornalista? O meu netinho também é. O senhor trabalha onde?

- No momento, estou buscando novos caminhos, me reciclando, estudando muito, me redescobrindo como jornalista...enfim, estou desempregado, minha senhora!

- O meu neto também. Acabou de se formar e não consegue emprego de jeito nenhum. O menino é inteligente, fala Inglês fluentemente, mas não arranja nada. Dá para acreditar?

Não é a primeira vez que eu conheço alguém que tem parente jornalista. Até uma faxineira que trabalhou lá em casa tinha um sobrinho jornalista. Também era inteligente e não tinha emprego. Só não lembro se falava Inglês.

- Vou pedir para o meu neto mandar o currículo para o senhor. Talvez possa ajudá-lo. O menino é muito bom, inteligente...

Na semana seguinte, recebi um e-mail do moço, “o neto da velhinha do veterinário”, como ele mesmo se apresentou. Era um currículo enxuto demais, como também era o meu quando me formei. Mas o que mais me chamou a atenção – e me assustou – foi a “experiência profiCional”, com “c”. O netinho querido poderia até dominar o Inglês, mas o Português estava sendo duramente castigado. Mas avó é sempre avó, não é?

PS: Naquele sábado à noite, o veterinário disse que o Nestor estava ótimo. Era apenas manha canina. O danado me fez comer miojo por uma semana!

6 comentários:

Pih disse...

Esse fez parte dos baixinhos da rainha, foi alfabetizado em inglês.

Lene disse...

Gostei muito,Duda.
É o problema da atualidade. Ele vai
galerar.Procurar emprego de jornalista no Brasil, sem escrever bem a lingua.Só se for de pistolão.

Erickblog disse...

"No momento, estou buscando novos caminhos, me reciclando, estudando muito, me redescobrindo como jornalista...enfim, estou desempregado, minha senhora"!
Essa foi ótima! Melhor do que dizer que está fazendo free lancer.
Ô Duda, veja lá o que você está dando para o Nestor comer heim!

Ayne Regina Gonçalves Salviano disse...

Adorei.
Toda a cena é muito familiar, infelizmente.

The Ideas of a Vintage Doll disse...

Deveria ter vindo pra cá que eu teria feito o rango... rs

Duda Rangel disse...

Vocês já receberam aqueles e-mails com erros grotestos de Português em provas de redação de vestibulares? Deve ter muito texto de jornalista lá...hehehe.

Erick, a situação não tá fácil, mas ainda estou garantindo o biscrok quinzenal do Nestor, questão de honra! Doll, você é a minha jornalista/cozinheira sem diploma preferida!