segunda-feira, 14 de março de 2011

dessintonia fina


o fotógrafo senta no banco da frente do carro o repórter se ajeita na parte de trás o motorista pergunta onde é a pauta o fotógrafo abre a boca de sono o repórter explica o caminho da pauta o motorista começa a correr o fotógrafo sorri o repórter pede cuidado pro motorista o motorista não respeita as leis de trânsito o fotógrafo acende o cigarro o repórter não gosta de cigarro o motorista reclama da fumaça o fotógrafo reclama do trânsito o repórter manda o fotógrafo apagar o cigarro o fotógrafo chama o repórter de viado o motorista começa a fazer fofocas da redação o repórter gosta das fofocas da redação o motorista diz que a maria da fotografia dá pro joão da diagramação o fotógrafo não gosta de saber que a maria da fotografia dá pro joão da diagramação o repórter pergunta se a maria da fotografia não dá pro leal da geral o fotógrafo apaga o cigarro o motorista responde que o leal da geral pega a lia da economia o fotógrafo não gosta das fofocas da redação o motorista liga o rádio o motorista gosta de pagode o fotógrafo gosta de blues o repórter não gosta de pagode nem de blues o fotógrafo desliga o rádio o repórter pede pro motorista ligar o ar-condicionado o fotógrafo não gosta de ar-condicionado o motorista levanta os vidros escuros o fotógrafo não gosta dos vidros escuros o repórter manda o fotógrafo pra merda o fotógrafo abaixa os vidros escuros o motorista desliga o ar-condicionado o fotógrafo gosta de flagrar as cenas da cidade o motorista gosta de flagrar o vaivém das moças o repórter reclama do calor o motorista reclama da falta do pagode o fotógrafo reclama da falta do cigarro o motorista pergunta se a pauta é rápida o repórter diz que a pauta não é rápida o motorista diz que vai aproveitar para visitar uma amiga o repórter diz que o motorista não vai visitar porra nenhuma de amiga o fotógrafo lembra que vai ter almoço na pauta o motorista pede então pro repórter pra ficar no almoço o repórter não gosta que o motorista fique no almoço o fotógrafo diz que uma boca a mais não vai fazer diferença o repórter promete falar com o assessor sobre o almoço do motorista o motorista fica todo satisfeito o motorista gosta de boca-livre o fotógrafo também gosta de boca-livre o repórter gosta de boca-livre mais do que o motorista e o fotógrafo juntos

22 comentários:

Anônimo disse...

bom, só queria saber em que veículo de comunicação ainda existe UM FOTÓGRAFO, UM REPÓRTER E AINDA UM MOTORISTA. a realidade é que somos os três e discutimos com nós mesmos a caminho de uma pauta!

ana.jornalista disse...

Hahhahahhahah! E como acontece assim!!Pelo menos no jornal, da minha cidade em Minas Gerais. Parece té que você conhece o fotógrafo! hahahahhahaa
=)
Adoro seu blog e te mandei msg no twitter!

Camila Sol disse...

choreeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeei de rir.
Agora to na duvida em a carreirad e fotografa ou de reporter. mas de quelquer forma, nao gosto de pagode. rs

Romoaldo de Souza disse...

Comigo a coisa é diferente. Estou em outro mundo. Eu sou o motorista, o fotógrafo e o repórter ao mesmo tempo. Detesto pagode e adoro blues!

Um forte abraço, Romoaldo de Souza. Posso ser encontrado virtualmente, claro, no www.cafeconversa1.blogspot.com ou no www.twitter.com/RomoaldodeSouza

Anônimo disse...

quando fui repórter em jornal impresso no interior de SP o fotógrafo e o motorista eram a mesma pessoa... agora trabalho em um site de recrutamento: sou repórter, produtor (pauteiro), editor, fotógrafo e cameraman(às vezes), e agora querem que eu faça assessoria de imprensa (não sei fazer isso nem quero aprender)... vá pra puta que pariu... e ainda sou obrigado omitir minha identidade para não ser prejudicado profissionalmente...

Anônimo disse...

No meu tempo de redação ainda tinha as três figuras. E não faz nem dez anos que eu andava no banco de trás da lata velha... Revivi um pouco... Saudade.

Amanda Carvalho disse...

Fotógrafo de redação são uns figuras!!!

CarolBorne disse...

o único veículo que tem UM FOTÓGRAFO, UM REPÓRTER E AINDA UM MOTORISTA é esse carro em que o duda enfiou os três!

Nanda Sales disse...

Parece diário de bordo. Até nome de viado essa pobre repórter que vos fala, leva...

Carol Rodrigues disse...

Oi, Duda. Obrigada pelas dicas de como fazer um texto atraente. Parabéns pelo texto, adorei!!
Na faculdade e em processos seletivos ouve-se bastante a importância de possuir um blog. Vc acha que é um instrumento interessante que poderia me ajudar a aperfeiçoar meus textos?Obrigada e parabéns mais uma vez. Me tornei uma leitora assídua de seu blog!!

Anônimo disse...

E no fim de tudo isso, ainda sai matéria!

Anônimo disse...

Kakakaak... Muito bom! Ri até a barriga doer agora. É assim mesmo que acontece. Genial... Eita raça complicada essa nossa. Mas olhando de longe ficou muito divertido. Parabéns pelo texto! Ai, ai...

Elemara

tavares crazy hat tattoo disse...

bem assim. é sempre assim.
se no teu local de trabalho não é assim, é porque tu é o viado do repórter que aceita fazer a função de todos outros jornalistas.

Renato Santino disse...

Acho que o mais justo nessa história é o final. Principalmente ao citar o fato de que o repórter gosta mais de boca-livre que os outros dois juntos.

Duda Rangel disse...

Olá, meus caros.
Concordo com quem escreveu que, hoje em dia, repórter precisa ser fotógrafo e motorista também. Infelizmente, esta é realidade de muita gente.
Carol, sou a favor de jornalistas terem blog, sim. Mas não ter apenas por ter, porque está na moda, porque todo mundo tem. Se bem aproveitado, é um espaço interessante para a prática da escrita, para compartilhar idéias etc. É importante ter compromisso com a atualização constante do blog e buscar melhorar o texto a cada nova postagem. Sucesso.
Abraços a todos.

Paulo Júnior disse...

Parece que você descreveu uma saída minha...

Essa relação com fotógrafo e motorista é beeem tensa.

Liziane Berrocal disse...

kkkkkkkkkkkk!!! Mas é a cara de qualquer redação!!!! Só trocar os nomes né????

Jitana Cardins disse...

kkkkkkkkk menino, perfeita descrição! Eu sei bem o que é sair repórter, fotógrafo e motorista num carro só. Isso quando sai só UM repórter né! E quando sai TRÊS? QUATRO? Tem que ir todo mundo, um em cima do outro, no banco de trás do carro! E o fotógrafo sempre lá na frente, né... "Os flagras da cidade!"
Êta profissãozinha, hein!

Anônimo disse...

Isso tudo acontece diariamente. Opa, o fotógrafo e o motorista estão me chamando. Até mais!

Duda Rangel disse...

Caros, trabalho em equipe exige bom senso e muita tolerância de todos. Abraços.

Lola disse...

É assim em muito jornal ainda. Que bom! Motorista, repórter e fotógrafos juntos sempre têm uma boa história pra contar!

Duda Rangel disse...

Sem dúvida, Lola.