sexta-feira, 13 de maio de 2011

Crendices de jornalista


Muita gente acredita que ser jornalista já é uma puta falta de sorte. E, como a desgraça pode sempre ficar pior, tenha alguns cuidados, principalmente numa sexta-feira 13.

Você pode até quebrar um espelho, mas se quebrar o sigilo prometido a uma fonte, estará condenado a sete anos de desconfiança.

Ao entrar na sala de reunião de pauta, pise sempre com o pé direito. Caso contrário, ficará com as piores pautas, como cobrir buraco de rua ou a agenda política do Gilberto Kassab.

O número 13 traz mau agouro. Nunca aceite um frila com 13 fontes para entrevistar. Até porque vão te pagar por uma matéria de, no máximo, duas fontes. Se pagarem, é claro.

Quando o editor se dirigir à equipe de reportagem no fim do expediente com uma pauta de última hora, evite passar por baixo da mesa para se esconder. Isso dá mais azar do que passar por baixo de escada. O editor não é bobo. A pauta roubada, com certeza, será sua.

Numa coletiva, pular a vez do colega para fazer uma pergunta traz um infortúnio danado. Existe o risco de, na hora de ir embora, o jabá acabar bem no instante de você recebê-lo. E não adianta bater três vezes na madeira.

Nunca decida ser jornalista em noites de lua cheia. A lua enfeitiça. Você vai ficar aprisionado a uma profissão apaixonante e cruel para o resto da vida.

Cruzar com assessor de imprensa chato na redação é pior do que cruzar com gato preto na rua. Azar do cacete. O cara vai querer vender pra você uma pauta sem graça como se fosse “a matéria”.

8 comentários:

Mariana disse...

Nunca decida ser jornalista em noites de lua cheia. A lua enfeitiça. Você vai ficar aprisionado a uma profissão apaixonante e cruel para o resto da vida.

CERTEZA que fiz minha escolha em noite de lua cheia!

Julia disse...

Hoje, numa sexta-feira, 13, eu estava esperando pelo seu texto. E como sempre, valeu a pena! Abraço!

Leandro Silva disse...

Eu nem tenho mais o que dizer. É um texto melhor que o outro! Sensacional!

Danii Dal lAgnol disse...

Feliz ou infelizmente, quem decide seguir por essa árdua, porém gratificante profissão está sujeito a acontecimentos de todos os tipos.

Todos os textos deste blog são muito bons!
Parabéns Duda!

Junior Tidus disse...

muito bom o texto!
hoje só teve pepino aqui tbm. Males de sexta 13... vinheta de um jornal ao vivo no outro, link que caiu, entrevistado gago... teve de tudo... haha abraço!

Letras Saltitando disse...

ESSA FOI BOA.... MUITO BOA!

Mariana disse...

eu escolhi ser jornalista aos 10 anos. Todo mundo achou bonitinho, demoraram tempo demais pra tentar me fazer mudar de idéia. Nesse ponto, eu já tinha incorporado a "obstinação"/teimosia/cabeça-dura do jornalista.

Duda Rangel disse...

Para muitos jornalistas, parece que toda sexta-feira é 13. Sorte a todos! Abraços.