sexta-feira, 18 de novembro de 2011

A hora do fechamento


Quinze minutos, gente, quinze minutos.

Hein? Querida, não tô precisando de torpedo ilimitado. (tu-tu-tu)

Cadê a foto da 3?

Ó o calhau!

Não esquece o nome da gorda da foto-legenda da 4.

Meu Deus, por que não salvei esta merda?

Depois a gente corrige na segunda edição.

Dez minutos, gente, dez minutos.

Vem cá, o que você quis dizer com esta frase?

Pede pro Jurandir fritar a calabresa. Já tô descendo.

O título do abre da 2 tá estourando. Vê lá!

Vinte linhas são vinte linhas, não quarenta. Ainda não aprendeu?

Cacete, e esse correspondente que não manda a matéria?

Cinco minutos, gente, cinco minutos.

Já era. Corta pelo pé mesmo. O tempo já está esgot

Release? Ah, não! Liga mais tarde. Por favor. (tu-tu-tu)

Solta este texto, porra!

7 comentários:

disse...

"Solta este texto, porra!"

Disse tudo! Parabéns pelo texto, Duda :D

JD - João Damasio disse...

rotininha básica...

Vanessa Bencz disse...

Eu ja ouvi tantas vezes essa frase, q ela não faz mais sentido p mim: "O título do abre da 2 tá estourando. Vê lá!"

Denis disse...

hahaha é assim mesmo...

Renan Mendes disse...

CORRE, NEGADA!
HAHA

Machadadas do Fernando disse...

Lembrei de um trecho do filme "Todos os homens do presidente", em que o repórter Dustin Hoffman é questionado pelo chefe: "Mas você já não tinha terminado a matéria?!". E ele responde: "Sim, estou só dando uns retoques, você sabe."

Duda Rangel disse...

Só vivendo um fechamento para saber o que é um fechamento. Certas coisas não se aprendem na faculdade. Abraços a todos.